Apostilas para concursos

11.085 Questões

14.626 vagas em concursos

 

 

Domingo, 4 de Dezembro de 2016.

VALE | Níveis Fundamental, Médio e Superior

» Prefeitura de Angélica (MS) abre concurso para 122 vagas

 

PROSPECTIVA | Níveis Fundamental, Médio e Superior

» Prefeitura de Araguacema (TO) abre concurso para 168 vagas

UFSB | Níveis Médio e Superior

» Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB BA) abre concurso para 53 vagas

VUNESP | Níveis Médio e Superior

» Tribunal de Justiça Militar de São Paulo (TJM SP) abre concurso para 8 vagas

 

 

 

Questões de Concursos



Questões Por Banca Examinadora


 

 

 

 

 

 

Material de Estudo para Concursos



* Veja outras Apostilas*

 

 

Secretaria de Educação SP abre concurso para 59 mil vagas



Secretaria de Estado da Educação de São Paulo abre concurso público para 59000 vagas. Os salários chegam a R$ 1.354,70.

 

 

 

 

 

Você deve ser a própria mudança que deseja ver no mundo.

Mahatma Gandhi

 

   FGV   

últimas notas

Veja seu local de prova no link abaixo à esquerda.



 

A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo divulgou concurso público para 59 mil vagas de professor.Os vencimentos iniciais (faixa 1 nível 1) são de R$ 677,35 para jornadas reduzida de 9 aulas e de R$ 1.354,70 para jornada inicial de trabalho de 19 aulas.

 

 



Cargos

As chances são para Professor de Educação Básica II, SQC-II-QM do Quadro do Magistério da Secretaria de Estado da Educação, para as disciplinas de Arte, Biologia, Ciências Físicas e Biológicas, Educação Física, Física, Filosofia, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia e Educação Especial - Deficiências Auditiva, Física, Intelectual, Visual e Transtornos Globais do Desenvolvimento.

As vagas são os municípios-sede das 91 diretorias de ensino, listadas abaixo:

Fernandópolis, Franca, Guaratinguetá, Itapetininga, Itapeva, Itararé, Itu, Jaboticabal, Jacareí, Jales, Jaú, José Bonifácio, Jundiaí, Limeira, Lins, Marília, Miracatu, Mirante do Paranapanema, Mogi Mirim, Ourinhos, Penápolis, Pindamonhangaba, Piracicaba, Piraju, Pirassununga, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Santo Anastácio, Santos, São Carlos, São João da Boa Vista, São Joaquim da Barra, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Roque, São Vicente, Sertãozinho, Sorocaba, Sumaré, Taquaritinga, Taubaté, Tupã, Votorantim e Votuporanga.

Para concorrer, é necessário ter formação em curso superior de licenciatura plena, com habilitação específica em área própria ou formação superior em área correspondente e complementação nos termos da legislação vigente.

Segundo a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, já no início do próximo semestre letivo, já serão chamados 20 mil profissionais. A rede estadual tem 181,5 mil professores efetivos e estáveis. De acordo com a secretaria, o salário inicial de um professor que leciona para classes de anos finais do ensino fundamental e do ensino médio, com jornada de 40 horas semanais em 2014 será de R$ 2.415,89.

A forma de ingresso dos professores em salas de aula do ciclo 2 e do ensino médio foi modificada. Anteriormente, os recém-aprovados no concurso passavam por um curso na Escola de Formação e Aperfeiçoamento do Estado de São Paulo antes de começar a lecionar. A partir de agora, o curso de formação acontecerá simultaneamente ao estágio probatório.

Os novos professores não precisarão mais cumprir os três anos de atuação obrigatória na unidade de ensino para então participar do processo de remoção.


Inscrições

As inscrições devem ser feitas via internet pelo site da organizadora, FGV, no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/pebsp de 26 de setembro a 16 de outubro.

As taxas de participação são de R$ 29.

Provas

O concurso será composto por provas objetiva e dissertativa, de caráter eliminatório e classificatório, sobre conhecimentos pedagógicos e conhecimentos específicos. Além disso, os candidatos terão seus títulos avaliados, de caráter apenas classificatório.

As provas objetiva e dissertativa serão aplicadas em um único dia, na data provável de 17 de novembro de 2013, em dois turnos, nos municípios-sede das 91 Diretorias de Ensino da Secretaria de Estado da Educação.

 

 

⇓ Confira abaixo dicas de Concurseiro pra Concurseiro sobre o Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo

 

 


» concurso público anterior da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo (SEE-SP)

    7 Dicas imbatíveis de estudo para O Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo

     

     

     

    O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos.

    Eleanor Roosevelt

     


    Saiba como estudar para prova do Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo

     

     

    A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas.

    Horácio

     

     

     


    O Primeiro passo. Toda caminhada começa com um primeiro passo. Responda a esta pergunda: Por que você está lendo essas dicas de como se preparar para concurso? A resposta mais óbvia deve ser porque pretendo passar no concurso público da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. Se esta é a sua resposta, então continue a ler as dicas abaixo, compartilhe com amigos, anote-as, imprima e principalmente siga-as. Pois não se esqueça esse é seu primeiro passo, você vai precisar de vários, e nós o guiaremos... Ao final da leitura você saberá como ter seu próprio método de estudo.


    Você deve ser o próprio coach (treinador), caso não queira gastar uma fortuna com um coach profissional... E é possível sê-lo! Creia.

    - É preciso que você acredite que pode. Prepare-se e treine, treine, treine... Tome posse de seu futuro profissional! Seja firme e confiante.

    Em concurso público, somente, 7% dos inscritos são concorrentes de verdade, a maioria apenas tenta passar.


    - Sua preparação deve ser séria e consistente. Uma postura pró-ativa e vencedora ajuda a afastar o desânimo.

    - Tenha claro o seu objetivo, monte uma grade de estudo.

    - Faça seu planejamento, calculando as horas que dedicará a cada matéria.

    - Divida os dias em três turnos. Destaque os feriados nacionais, estaduais e municipais, além de compromissos fixos como trabalho e aulas. Outras tarefas, como compras do mercado ou acompanhar o filho em alguma atividade também devem fazer parte da programação. É importante que o candidato saiba o tempo real que terá de estudar. Pegue todas as disciplinas, dedique um período para cada uma, não deixe de fora nenhuma.

    - Conheça o estilo de prova da FGV - organizadora desse concurso (candidato bem preparado conhece a banca que irá fazer a prova).

    Tenha em mente - saber o conteúdo é fundamental, mas também o é saber fazer a prova.

     

    Coloque em prática o mais rápido possível. Não prolongue a tomada de decisão, comprometa-se com o projeto, começando hoje mesmo... Lembre-se do tempo que falta... Não espere grande incentivo de familiares e amigos, geralmente, são os que menos entendem sua ausência em reuniões e eventos sociais! Porém, serão os mais felizes quando souberem de sua aprovação.

     

     

 

    O Estudo

    Saiba como se preparar para provas - FGV organizadora do concurso público

    Como passar em concurso público FGV.

     

     

    A matemática do tempo é simples. Você tem menos do que pensa e precisa mais do que acha.

    Kevin Ashton

     

     

     

    O que estudar ? Veja na parte de conteúdo programático do seu edital - as matérias a serem estudadas. » VEJA AQUI O EDITAL

     

    - Tenha um bom material de apoio.

    - Se for adquirir, compre livros e apostilas de qualidade - lembre-se isso não é despesa, e sim investimento

    - Treine com as provas anteriores da FGV que é a banca organizadora do concurso público.



     

    - Torne o horário de estudo um hábito. Estudar em diferentes ambientes e horários prejudica o aprendizado.

    - Leia a teoria e em seguida faça exercícios para fixar melhor a matéria.

    - As disciplinas devem ser estudadas de forma paralela, para nenhuma cair no esquecimento. Todas devem ser vistas a cada semana ou, no máximo, a cada quinzena. As matérias mais dificeis e cansativas devem ser vistas nos dias e horários em que os candidatos rendem mais. Feriados podem ser utilizados para um dia de intensivão com uma disciplina que tenha mais dificuldade.

    - Faça resumos por meio de palavras-chave para revisões futuras. Use mapas mentais para melhorar a fixação do que foi estudado.

    - Mantenha-se motivado.

    - Tenha controle emocional para que problemas e fatos do cotidiano não interfiram nos estudos.

    - Descanse e respeite seu sono. Deve dormir pelo menos 6 horas por noite e comer a cada três horas. Também é importante não trocar matérias em períodos muito pequenos e alternar disciplinas de exatas com as que exigem mais leitura.

     

    - Pergunte a si mesmo - Eu preciso de "PODER" ou de "SORTE" para mudar os rumos da vida profissional !?...

    - Sua conquista depende do seu empenho e dedicação.

     

- Use as redes sociais como motivação para sua preparação (clique no topo da página)

 

» Compartilhe Notícias sobre o Concurso da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo

 

Se quer viver uma vida feliz, amarre-se a uma meta, não a pessoas nem a coisas.

Albert Einstein

 

 

Técnicas de Estudo

 

 

O objetivo do estudo para concurso público é que o prendizado fique armazenado por um longo período. Tal objetivo só poderá ser alcançado se dedicarmos um bom tempo de preparação. No final dessa preparação devemos ter adquirido conhecimentos necessários para uma boa prova.

Como já foi ressaltado - mais do que tempo é preciso estudo de qualidade. Um estudo eficaz é aquele que produz aprendizagem bem armazenada em nossa memória de longo prazo. William Douglas assim resumiu as fases do conhecimento:

 

 

Fases do Conhecimento

Ao estudar, você pode procurar seguir as 3 fases do conhecimento:

1 - Fase primária ou difusa. A fase inicial mais vital para o processo de conhecimento, onde se procura descobrir o global. Busca-se quantidade. A pessoa toma um primeiro contato com o assunto.

 


2 - Fase analítica. Aquela onde se busca o conhecimento particularizado, a análise dos detalhes, a fixação das informações. Busca-se qualidade. A pessoa passa a conhecer o assunto.

 

3 - Fase sintética. A fase em que se compara, verifica, aprofunda o estudo. Tem-se uma nova dimensão da qualidade. A pessoa passa a ser capaz de sintetizar o conhecimento e busca intimidade com o assunto, recurso ou técnica, em geral com a elaboração mental sobre o que foi aprendido.

 

FONTE: Como passar em provas e concursos - William Douglas - Impetus - 2010.

 

Vamos entender melhor essas fases. O estudo deve ser feito em camadas. Ou seja, deve ser aprofundado aos poucos.

 

Na primeira fase faz-se o reconhecimento do terreno, um primeiro contato com o assunto a ser estudado. Deve-se neste momento, correr os olhos por todo o conteúdo, parando naqueles pontos que chamem nossa atenção. Em resumo, essa fase deve resultar em algumas informações captadas pelo cérebro, tendo, já, um ponto de partida para o estudo que virá em seguida.

 

O segundo momento é a divisão do conteúdo em módulos, pequenos agrupamentos que serão estudados de forma mais consistente. Este momento requer toda sua atenção. Só deverá sair de cada módulo após o entendimento consistente do mesmo. Neste momento, devem ficar claras as interligações entre os vários módulos e o todo.

 

Depois de feita a compreensão do conteúdo é hora de trabalhar a matéria fixada na memória passando-a para o papel. Para isso devem ser feitos resumos do conteúdo estudado. Os resumos não devem preceder o momento da aquisição. A matéria tem que estar solidificada na memória. Os resumos devem ter conteúdo feitos por você, não simples cópias de textos de apostilas ou livros, abuse dos elementos que tenham apelo visual. Não escreva coisas que possam estar nas entrelinhas. Na feitura dos resumos serão detectados se o conhecimento foi bem formado, e caso encontre alguma dificuldade, deve reforçar imediatamente a parte que não foi devidamente entendida. Os resumos devem ser claros o suficiente para que não precise do auxílio de apostilas ou livros para compreendê-los. A releitura dos resumos servirá como revisão futura das matérias.

 

 

 

 

 

    Método De Estudo Para O concurso público da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo

     

     

    Tente mover o mundo. O primeiro passo será mover a si mesmo.

    Platão

     

     

    - Existem inúmeras fórmulas para facilitar seu aprendizado. Você deve descobrir qual médoto de estudo traz melhor resultado. Cada pessoa se adapta mais a um determinado método. Assim, um indivíduo pode ter mais facilidade para absorver a matéria assistindo às aulas em curso de preparação ao passo que outro pode sentir-se melhor fazendo resumos. Outros, ainda, podem preferir o uso de técnicas mnemônicas. Cada um de nós tem a capacidade de memorizar as informações recebidas associadas a diferentes formas de transmissão: lendo, escrevendo, escutando, assistindo ou falando. O passo mais importante é identificar um estilo que realmente facilite a fixação (memorização) da matéria.( » Veja o curso on line de Memorização e Leitura Dinâmica ) Na dúvida comece com um caderno e um lápis.


    O Estudo em Casa

    O estudo em casa é o mais importante. Mesmo que frequente um curso preparatório, o candidato deve revisar a matéria dada. Refaça todos os exercícios da aula e faça as tarefas de casa - no mesmo dia. Desta forma estará garantindo que as informações estejam indo para a memória conhecida como “memória de longo prazo”. Pois é durante o sono que a informação passa da memória de curto prazo para a de longo prazo. Pesquisas mostram que passadas 24 horas, e se o aluno não tiver feito qualquer revisão do assunto (ler, pensar, discutir sobre os tópicos vistos), provavelmente terá esquecido de 50% a 80% de todo o conteúdo que fora apresentado em aula. ( » Veja o curso on line de Memorização e Leitura Dinâmica)



    Faça e refaça várias vezes a mesma lista de exercícios. Dois fatores são responsáveis pela memória solidificada. O primeiro é a associação do conhecimento a forte emoção. É por essa razão que nos lembramos de fatos importantes de nossa infância... Como é difícil associar o aprendizado a uma forte emoção, devemos recorrer ao próximo fator. O segundo fator é a repetição. Quando repetimos tanto alguma ação que ela se torna automática, aí sim, nosso conhecimento estará solidificado. É por isso que deve ser revista a materia várias vezes, fazer muitos execícos e fazer a mesma lista várias vezes.

    Em disciplinas de exatas, como matemática, você deve refazer os exercícios e não apagar quando errar. Faça anotações indentificando os motivos do erro. Refaça o exercício até acertá-lo. Esse método dará mais segurança, e ficará mais visível o seu progresso quando fizer a revisão.


    Escolha um bom local para o estudo para que não atrapalhe a atenção. Leia e releia sempre a matéria para firmar a compreensão do tema. Na segunda leitura, aproveite para realizar os apontamentos em suas apostilas, livros, anotaçõe e sublinhe os aspectos importantes e as ideias centrais do que foi analisado. Mas apenas ler e reler um tema não é garantia de um bom aprendizado. É necessário se envolver com o assunto - fazendo inter-ligações entre os temas e os capítulos para que possa ter uma visão geral do todo. Lembre-se estudar é diferente de ler. O estudo requer uma postura ativa e envolvente com o assunto. Agindo dessa forma o candidato vai tomando gosto pelos estudos, obtendo melhores resultados e, consequentemente, aumentando sua autoestima.


    Estudo em Grupo

    Manter um grupo de estudo é também uma boa opção para o aprendizado. Desde que todos os integrantes estajam focados no mesmo objetivo.


    Veja algumas das vantagens do estudo em grupo:

    1) A discussão sobre um determinado tema facilita a memorização;

    2) Estimula o debate sobre os temas enriquecendo o conhecimento dos participantes;

    3) Proporciona a troca de conhecimentos;

    4) Prepara o candidato para a prova oral (se houver em seu concurso);

    5) É um estudo mais leve e quebra o isolamento do estudo solitário.

     

    O Estudo por Apostilas (em especial para o para o Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo)

    O estudo por apostilas dispensa a busca por material, que às vezes pode ser demorada, uma vez que o conteúdo já escontra-se todo á sua disposição. Ajuda, ainda, na prática de exercícios, pois mostra como cada matéria pode ser cobrada na prova, principalmente se contiver questões de concursos anteriores.

    A leitura de um livrão não é garantia de sucesso em concurso público. Pode acontecer o inverso, pois o excesso de informação pode dificultar na devida atenção que deverá dar ao que é mais cobrado.

    A apostila apresenta o conteúdo de forma resumida, se em algum ponto não ficar claro - você deve procurar por outros materiais para um aprofundamento. Outro fator é o investimento, por ser menor que a compra de livros, por exemplo.

    Lembre-se que a resolução de questões é fundamental para a aquisição do aprendizado e agilidade para a prova. São essas as razões pelas quais recomendamos o uso de apostilas como apoio para sua preparação (não excluíndo outros meios e possibilidades).

    Somente a apostila será suficiente para passar no Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo, não, claro que não. Será necessário além da apostila muito estudo, dedicação e persistência.

    Para ter sucesso em concurso público, com certeza, você deverá fazer no mínimo três investimentos. Em tempo de estudo, envolvimento emocional e investimento financeiro propriamente dito. Tudo isso considerando a sua capacidade de investir em tempo, condições emocionais e financeiras.

 

 

» Treine para o Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo com questões de provas anteriores


 

    Alimentos Que Ajudam na Concentração para o concurso público da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo

     

     

    Coragem é a resistência ao medo, domínio do medo, e não a ausência do medo.

    Mark Twain

     

     

    Uma alimentação adequada pode fazer a diferença em nossa preparação para concursos. Alguns alimentos podem potencializar o rendimento nos estudos e diminur a ansiedade para as provas. Aumentando o poder de concentração, atenção, memória e disposição para combater o estresse,

    Ovo: Fonte de colina, que participa da formação dos neurônios e repara as células cerebrais avariadas. Produz acetilcolina, neurotransmissor fundamental para a memória e o aprendizado. Previne contra a depressão. Além de ser fonte de vitaminas do complexo B, que facilitam a comunicação entre os neurônios.

     

    Peixe: Essencial para o cérebro, melhora a memória, a concentração e possui ação antiinflamatória. Protege os neurônios contra os radicais livres e preserva as membranas dos neurônios, colaborando para a troca de informações entre eles. Fonte de zinco o e selênio que estimulam a atividade cerebral, impedindo ondas de cansaço no final do dia.

    Alface: Coma as folhas, talos e o coração, pois é aí que se concentram altas doses de lactucina, substância que age como calmante.

     

    Laranja e Maracujá: Previnem o cansaço e ajudam a combater o estresse. Contêm ainda vitamina C, que contribui para as defesas do organismo.

     

    Maçã: É uma das principais fontes de fisetina, composto que favorece o amadurecimento das células nervosas e estimula os mecanismos cerebrais.

     

    Frutas Vermelhas: Possuem flavonóides, que exercem efeitos benéficos na aprendizagem e na memória porque protegem os neurônios e são capazes de reverter déficits de memória.

     

- Use as redes sociais como motivação para sua preparação (Participe das discussões desse certame)

 

» Compartilhe Notícias sobre o Concurso da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo

 

No que diz respeito ao desempenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem-feita ou não faz.

Ayrton Senna

 

 

 

Local Da Prova do concurso público da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo

 

 

- Verifique com antecendência seu local de prova, normalmente as organizadoras disponíbilizam o local uma semana antes. Na vespera é quase impossível acessar as páginas das organizadoras (pela grande quantidade de acessos)

- Você deve conhecer o local para se familiarizar com o caminho, evitando eventuais erros de percurso

 

 

No Dia Da Prova (17/11/2013 )

 

 

Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.

Aristóteles

 

 

- Beba muita água e faça uma refeição leve

- Chegue cedo ao local da prova, no mínimo uma hora antes

- Confira seu material (lápis, borracha e caneta azul ou preta)

- Leve seus documentos e comprovante de inscrição

- Fique calmo e mantenha-se concentrado

- Use roupas leves e confortáveis

- Se for possível, escolha um bom local na sala, longe da entrada e que não bata sol.

- Responda primeiro as questões que sabe, se tiver tempo, dedique-se às dificieis.

- Não revise o que tiver marcado com certeza - é comum ficar confuso e apagar o que estava certo.

- Reserve tempo para o cartão-resposta (em torno de 30 minutos).

- Atenção ao passar as respostas para o cartão.

 

 

Durante o Andamento do Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo


 

 

Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim… Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim.

Steve Jobs

 

 


- Mantenha-se bem informado sobre esse concurso público e como se preparar.

- Fique atento para a chamada da prova escrita

- Acesse periodicamente nosso site para acompanhar os avisos e editais

- Nós do www.spsconcursos.com acompanhamos todo o andamento desse concurso

- Divulgaremos a concorrência do concurso, número de inscritos, local de prova,

gabaritos e classificação final

- Caso tenha alguma dúvida, sobre o concurso público da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo - contate-nos, temos prazer em ouví-lo(a)

 

- Conte conosco!!!

 

 

BONS ESTUDOS E BOA SORTE!

 

» Faça parte do fórum do Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo

»Veja Questões por Organizadora

 

 

 

 

»Conhença as organizadoras de concursos

 

 

 

 

Faça parte do Fórum do Concurso da FGV para professor do Estado de São Paulo