Apostilas para concursos 2017

34.543 Questões

17.335 vagas em concursos

 

 

Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017.

IDIB | Níveis Fundamental, Médio e Superior de Escolaridade

» Prefeitura de Senador Sá (CE) abre concurso para 79 vagas

 

FAFIPA | Níveis Médio e Superior

» Prefeitura de Mato Rico (PR) abre concurso para 21 vagas

SC Concursos | Níveis Fundamental, Médio e Superior

» Prefeitura de Vista Gaúcha (RS) abre concurso para 29 vagas

FUNVAPI | Níveis Fundamental, Médio e Superior

» Prefeitura de Jurema (PE) abre concurso para 116 vagas

 

Concursos da Vunesp

IADES | Níveis Médio e Superior| Salários de até R$ 4.903,05

» Correios abrem concurso para 88 vagas

 

Material de estudo para concursos

 

Enem teoria e exercícios

 

Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM)-EXAME NACIONAL DE ENSINO MÉDIO - ENEM ( 4 Volumes )
Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM)
EXAME NACIONAL DE ENSINO MÉDIO - ENEM ( 4 Volumes )

 

Material de estudo para concursos

 

Enem teoria e exercícios

 

Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM)-EXAME NACIONAL DE ENSINO MÉDIO - ENEM ( 4 Volumes )
Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM)
EXAME NACIONAL DE ENSINO MÉDIO - ENEM ( 4 Volumes )

 

 

 

 

Concursos da Vunesp

Questões de Literatura 2017

 

 

Questões para Praticar

 

» Para um melhor aproveitamento - resolva as questões - anote sua altenativa e depois confira os gabaritos.

» Para interagir com as questões - utilize - FireFox ou Chrome.

 

 

 

Seja como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas.

Victor Hugo

 

 

 

Ano: 2017 CONSULPLAN    Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ MG) Nível Superior  Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros - Remoção  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q21171


 

Acerca da literatura brasileira e portuguesa, marque a opção que corretamente relaciona autor e obra:  

 

a)  Os Lusíadas, Fernando Pessoa.  

 

 

b)  Grande Sertão Veredas, Mário de Andrade.  

 

 

c)  Vidas Secas, Machado de Assis. 

 

 

d)  Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16158


 

Todas as afirmações, a seguir, fazem referência às narrativas de Machado de Assis, mas apenas uma opção tem relação CORRETA com o romance Memórias póstumas de Brás Cubas. Indique-a:

 

a)  “– Vejo bem que o senhor gosta muito dela… E faz bem; ela gosta muito do senhor. Vá, vá, tranquilo. Olhe a escada, é escura; ponha o chapéu…” (Virgília, esposa de Lobo Neves e amante de Brás Cubas, aconselha-o a relacionar-se com Nhã-loló.)

 

 

b)   “– Que paciência a sua de esperar acordado, enquanto o vizinho dorme! E esperar sozinho! Não tem medo de almas do outro mundo? Eu cuidei que se assustasse quando me viu.” (Marcela, o primeiro amor de Brás, admira-o por ficar esperando por ela durante horas em uma das noites de seus quinze meses de romance).

 

 

c)  “Adverti que devia ser assim mesmo; eu pagara-lhe bem, pagara-lhe talvez demais. Meti os dedos no bolso do colete que trazia no corpo e senti umas moedas de cobre; eram vinténs que eu devera ter dado ao almocreve, em lugar do cruzado em prata.” (Reflexão de Brás Cubas depois do salvamento ao sentir remorso por achar que deveria ter dado moedas de cobre, de menor valor ao almocreve).

 

 

d)  “Restringi o plano primitivo: distribuí alguma cousa aos pobres, dei a matriz da vila uns paramentos novos, fiz uma esmola à Santa Casa da Misericórdia, etc.: ao todo trinta e dois contos.” (Reflexão de Brás Cubas depois do falecimento de seu pai ao abandonar o plano de doação de sua fortuna aos pobres).

 

 

e)  “Fosse como fosse, estava confusa, irritada, aborrecida mal consigo e mal com ele. O medo de que ele podia estar fingindo que dormia apontou‑lhe na alma e deu‑lhe um calafrio.” (Reflexão de Eugênia, jovem com problema físico, a quem Brás demonstrara interesse antes de saber que era “coxa”).

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16157


» Texto Associado

 

Com base em conhecimentos sobre a ficção literária produzida na primeira metade do século XIX, assinale “V” (VERDADEIRO) ou “F” (FALSO) em cada afirmação referente ao excerto acima.

( ) Trata-se de um fragmento da obra O Guarani, escrito por José de Alencar, que apresenta marcas do passadismo colonial e da figura idealizadora de herói.

( ) A idealização do índio como figura nacional segue um modelo europeizado, materializando-se em Peri, o destemido índio, que faz o possível e o impossível para proteger Cecília.

( ) Peri, protagonista do romance Ubirajara, de José de Alencar, apresenta características morais e comportamentos que se assemelham a um herói medieval europeu.

( ) Peri, herói romântico, expressa uma ruptura com a figura do herói Árcade, pois aquele se assemelha a guerreiros medievais e este se inspira em heróis clássicos.

( ) Peri seria não só representante da grande nação tupi-guarani, como também o símbolo do autóctone brasileiro, mas é apresentado pelo autor de forma aculturada e submissa à moça que salva.

Marque a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo:

 

 

a)  V, V, F, F, F

 

 

b)  V, F, F, V, V

 

 

c)  V, V, F, F, V

 

 

d)  V, V, V, F, F

 

 

e)  V, F, V, V, F

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16156


» Texto Associado

 

Considere as afirmações abaixo, em relação ao texto de Álvares de Azevedo:



I) Observa-se no poema um traço marcante da poesia de Álvares de Azevedo, o efeito irônico que contrapõe o sublime ao prosaico ao explorar o tema.

II) Percebe-se que valores ideais tradicionais como o sentido da vida e o amor são postos em confronto com a necessidade real e cotidiana.

III) O sarcasmo com que o poeta trata o tema constitui-se em uma forma de fuga e de egoísmo que se difere de outros poemas presentes na obra Lira dos vinte anos.

IV) O poema em questão consta na obra Lira dos vinte anos e apresenta traços de ironia e do forte engajamento social, comum à poesia ultrarromântica.



Assinale a alternativa que contém as afirmativas CORRETAS.

 

 

a)  apenas I e II.

 

 

b)  apenas II e III.

 

 

c)  apenas III e IV.

 

 

d)  apenas I, II e III.

 

 

e)  apenas II, III e IV.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16155


» Texto Associado

 

Assinale a alternativa que NÃO corresponde às ideias sugeridas no poema:

 

a)  O eu poético expressa-se como um homem negro que vive cativo, contudo permanece com a alma livre.

 

 

b)  O eu poético assume um ponto de vista culturalmente identificado e se nega à passividade expressa em outras produções poéticas da época.

 

 

c)  O eu poético apresenta um idealismo, pois sua alma não se rende e se recusa a abandonar a esperança de liberdade, contrariando a postura encontrada em produções de mesmo tema.

 

 

d)  O eu poético expressa o anseio de liberdade tão próprio de sua etnia, sem indiferença a sua circunstância em relação ao mundo. 

 

 

e)  O eu poético apresenta uma postura de resignação em relação à escravidão e se alimenta de lembranças e memórias dos tempos em que viveu livre.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16154


» Texto Associado

 

Considere as seguintes afirmações:



I) Percebe-se um distanciamento do subjetivismo próprio das produções literárias da época e um realismo crítico voltado para injustiças da sociedade imperial, por se desejar a participação do negro no projeto de identidade nacional.

II) Percebe-se a busca por deleites poéticos semelhantes às produções de escritores contemporâneos ao revelar em sua temática a condição desgraçada e inferiorizada dos escravos africanos e seus descendentes no Brasil até 1888.

III) Essa obra foi escrita no período em que o negro-escravo desponta como tema na poesia e apresenta consciência negro-rebelde, inserindo-se no bojo de produções posteriores em que emerge uma posição de resistência e luta por afirmação e reconhecimento social dos africanos e seus descendentes no país.

IV) É possível notar que o poema apresenta uma oposição entre um “lá” e um “cá”, num diálogo intertextual que evoca no contexto o lugar da liberdade e o lugar da escravidão, respectivamente.



Estão CORRETAS as afirmativas:

 

a)  apenas II e III

 

 

b)  apenas III e IV

 

 

c) apenas I, II e IV.

 

 

d)  apenas I, III e IV.

 

 

e)  apenas II, III e IV.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16153


» Texto Associado

 

Assinale a alternativa em que aparece o mesmo procedimento estilístico que há nos versos “Mais claro e fino do que as finas pratas / O som da tua voz deliciava...”

 

a)  “Como um perfume a tudo perfumava”.

 

 

b)  “Brancas sonoridades de cascatas”.

 

 

c)  “De cantos volutuosos como rondas”.

 

 

d)  “Filtros sutis de melodias, de ondas”

 

 

e)  “Como que anseios invisíveis, mudos”.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16152


» Texto Associado

 

Assinale “V” (VERDADEIRO) ou “F” (FALSO) em cada afirmação referente ao texto. Em seguida, escolha a sequência CORRETA:

( ) O eu poético descreve uma voz, comparando-a a “finas pratas” (verso 1), sugerindo-lhe atributos estéticos. Esse recurso criador e pouco convencional aos poetas da época está a serviço de sua expressão poética.

( ) Sabendo-se que a sonata é uma composição musical feita para ser executada por um ou mais instrumentos, diferentemente de uma composição vocal, depreende-se dos versos 3 e 4 que o poema trata de uma voz que evoca um instrumento.

( ) O uso de expressões sensoriais destaca-se dentre os recursos estilísticos presentes no poema, prevalecendo as sensações auditivas sobre as demais sensações por se tratar da descrição de uma voz.

( ) Pode-se depreender do título do poema uma síntese do elemento poético descrito nos versos, há uma voz cristalina, semelhante ao som que se desprende de objetos de cristal quando batidos ou tocados.

( ) Nota-se que o poeta demonstra a mesma preocupação estética formal típica de poetas da época ao fazer uso do soneto, contudo mostra uma tendência à apresentação plástica e original da expressão artística.



Marque a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo:

 

a)  V, V, V, V, V

 

 

b)  V, F, V, V, V

 

 

c)  V, V, F, V, V

 

 

d)  V, V, V, F, V

 

 

e)  V, V, V, V, F

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16151


» Texto Associado

 

Julgue as afirmações referentes à estrutura oracional que constitui o texto “Fim de papo”:

I) Trata-se de um período simples com oração em ordem inversa, havendo deslocamento do termo de valor circunstancial em relação ao fato expresso pelo verbo.

II) O processo verbal exige uma atitude de atividade do sujeito e o predicado apresenta como núcleo um verbo significativo que se transmite a outro elemento da oração indiretamente.

III) Ao considerar a ordem sintagmática da oração, pode-se observar, na sequência, sintagma nominal (SN¹), sintagma nominal (SN²), sintagma verbal (SV), sintagma nominal (SN³).

IV) Na oração, ao assumir a forma passiva, o verbo passa à forma analítica de mesmo tempo e modo, o complemento verbal passa a sujeito e este em agente da passiva.

Assinale a alternativa que contém as afirmativas CORRETAS:

 

a)  apenas I e II.

 

 

b)  apenas I e III.

 

 

c)  apenas I, III e IV

 

 

d)  apenas II, III e IV.

 

 

e)  apenas I, II e IV.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16150


» Texto Associado

 

Considerando os sentidos evocados no texto, pode-se afirmar que na expressão “Fim de papo” a palavra “papo”:

 

a)  é um elemento de base sociointerativa e polissêmico, apresentando acepção de conversa, contador(a) de histórias.

 

 

b)  é uma forma remissiva referencial que opera como sinônimo de bócio, papada, papeira.

 

 

c)  constitui-se em caso de ambiguidade gerado por polissemia, admitindo mais de um sentido no contexto. 

 

 

d)  apresenta sentido não literal, não inscrito nos usos comuns, constituindo-se em metáfora por ser transferido para um sentido figurativo. 

 

 

e)  apresenta sentido situado, constituindo-se em metonímia por ser empregada em substituição de outra por haver proximidade de sentidos.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2017    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) Nível Superior  Prova: Professor Português  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q16149


» Texto Associado

 

Considere as afirmações relacionadas ao texto:
I) A concisão explorada no texto conduz o leitor à realização de inferências com a ajuda das referências intertextuais para fazer emergir o que está elíptico na narrativa.

II) A narrativa apresenta tensão e sugere um desfecho distinto em relação ao texto preexistente, uma vez que a fonte do sentido é resultante da formação discursiva a que o enunciado pertence.

III) Nesse tipo de ficção há ausência de narratividade, prevalecendo a descrição da cena, no entanto o autor explora outras possibilidades de construção textual de sentido.

IV) A narrativa estabelece um diálogo intertextual realizado a partir de elementos fornecidos na superfície textual que aludem a um texto preexistente na tradição literária.

 

Assinale a alternativa que contém as afirmativas CORRETAS:

 

a)  apenas I e II.

 

 

b)  apenas II e III.

 

 

c)  apenas I, III e IV

 

 

d)  apenas I, II e III.

 

 

e)  apenas I, II e IV.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) Nível Médio  Prova: Primeiro e Segundo Dia  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q25502


 



                          Sem acessórios nem som

                     Escrever só para me livrar

                     de escrever.

                     Escrever sem ver, com riscos

                     sentindo falta dos acompanhamentos

                     com as mesmas lesmas

                     e figuras sem força de expressão.

                     Mas tudo desafina:

                     o pensamento pesa

                     tanto quanto o corpo

                     enquanto corto os conectivos

                     corto as palavras rentes

                     com tesoura de jardim

                     cega e bruta

                     com facão de mato.

                     Mas a marca deste corte

                     tem que ficar

                     nas palavras que sobraram.

                     Qualquer coisa do que desapareceu

                     continuou nas margens, nos talos

                     no atalho aberto a talhe de foice

                     no caminho de rato.

FREITAS FILHO, A. Máquina de escrever: poesia reunida e revista. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003. 

Nesse texto, a reflexão sobre o processo criativo aponta para uma concepção de atividade poética que põe em evidência o(a) 

 

 

a)  angustiante necessidade de produção, presente em “Escrever só para me livrar/ de escrever”.

 

 

b)  imprevisível percurso da composição, presente em “no atalho aberto a talhe de foice/ no caminho de rato”.

 

 

c)  agressivo trabalho de supressão, presente em “corto as palavras rentes/ com tesoura dejardim/ cega e bruta”.

 

 

d)  inevitável frustração diante do poema, presente em “Mas tudo desafina:/ o pensamento pesa/ tanto quanto o corpo”.

 

 

e)  conflituosa relação com a inspiração, presente em “sentindo falta dos acompanhamentos/ e figuras sem força de expressão”.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) Nível Médio  Prova: Primeiro e Segundo Dia  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q25501


» Texto Associado

 

Ao apresentar uma cena em que um menino atira milho às galinhas e observa com atenção uma delas, o narrador explora um recurso que conduz a uma expressividade fundamentada na

 

a)  captura de elementos da vida rural, de feições peculiares. 

 

 

b)  caracterização de um quintal de sítio, espaço de descobertas.

 

 

c)  confusão intencional da marcação do tempo, centrado na infância.

 

 

d)  apropriação de diferentes pontos de vista, incorporados afetivamente.

 

 

e)  fragmentação do conflito gerador, distendido como apoio à emotividade. 

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) Nível Médio  Prova: Primeiro e Segundo Dia  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q25500


 



                                 Querido diário

                   Hoje topei com alguns conhecidos meus

                   Me dão bom-dia, cheios de carinho

                   Dizem para eu ter muita luz, ficar com Deus

                   Eles têm pena de eu viver sozinho [...]

                   Hoje o inimigo veio me espreitar

                   Armou tocaia lá na curva do rio

                  Trouxe um porrete a mó de me quebrar

                  Mas eu não quebro porque sou macio, viu

HOLANDA, C. B. Chico. Rio de Janeiro: Biscoito Fino, 2013 (fragmento).

Uma característica do gênero diário que aparece na letra da canção de Chico Buarque é o(a) 

 

 

a)  diálogo com interlocutores próximos.

 

 

b)  recorrência de verbos no infinitivo. 

 

 

c)  predominância de tom poético. 

 

 

d)  uso de rimas na composição. 

 

 

e)  narrativa autorreflexiva.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) Nível Médio  Prova: Primeiro e Segundo Dia  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q25499


 



                                         Soneto VII

                      Onde estou? Este sítio desconheço:

                      Quem fez tão diferente aquele prado?

                      Tudo outra natureza tem tomado;

                      E em contemplá-lo tímido esmoreço.

                      Uma fonte aqui houve; eu não me esqueço

                      De estar a ela um dia reclinado:

                       Ali em vale um monte está mudado:

                       Quanto pode dos anos o progresso!

                       Árvores aqui vi tão florescentes,

                       Que faziam perpétua a primavera:

                       Nem troncos vejo agora decadentes.

                       Eu me engano: a região esta não era;

                       Mas que venho a estranhar, se estão presentes

                       Meus males, com que tudo degenera!

COSTA, C. M. Poemas. Disponível em: www.dominiopublico.gov.br. Acesso em: 7 jul. 2012.

No soneto de Cláudio Manuel da Costa, a contemplação da paisagem permite ao eu lírico uma reflexão em que transparece uma 

 

 

a)  angústia provocada pela sensação de solidão.

 

 

b)  resignação diante das mudanças do meio ambiente. 

 

 

c)  dúvida existencial em face do espaço desconhecido. 

 

 

d)  intenção de recriar o passado por meio da paisagem. 

 

 

e)  empatia entre os sofrimentos do eu e a agonia da terra. 

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) Nível Médio  Prova: Primeiro e Segundo Dia  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q25498


 



      PINHÃO sai ao mesmo tempo que BENONA entra.

      BENONA: Eurico, Eudoro Vicente está lá fora e quer falar com você.

      EURICÃO: Benona, minha irmã, eu sei que ele está lá fora, mas não quero falar com ele.

      BENONA: Mas Eurico, nós lhe devemos certas atenções.

      EURICÃO: Você, que foi noiva dele. Eu, não!

      BENONA: Isso são coisas passadas.

      EURICÃO: Passadas para você, mas o prejuízo foi meu. Esperava que Eudoro, com todo aquele dinheiro, se tornasse meu cunhado. Era uma boca a menos e um patrimônio a mais. E o peste me traiu. Agora, parece que ouviu dizer que eu tenho um tesouro. E vem louco atrás dele, sedento, atacado de verdadeira hidrofobia. Vive farejando ouro, como um cachorro da molest'a, como um urubu, atrás do sangue dos outros. Mas ele está enganado. Santo Antônio há de proteger minha pobreza e minha devoção.

SUASSUNA, A. O santo e a porca. Rio de Janeiro: José Olympio, 2013 (fragmento). 

Nesse texto teatral, o emprego das expressões “o peste” e “cachorro da molesta” contribui para 

 

 

a)  marcar a classe social das personagens. 

 

 

b)  caracterizar usos linguísticos de uma região. 

 

 

c)  enfatizar a relação familiar entre as personagens. 

 

 

d)  sinalizar a influência do gênero nas escolhas vocabulares.

 

 

e)  demonstrar o tom autoritário da fala de uma das personagens.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Enem Nível Médio  Prova: Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia (2ª Aplicação)  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q15983


» Texto Associado

 

Com base no contexto da Segunda Guerra Mundial, o livro A rosa do povo revela desdobramentos da visão poética. No fragmento, a expressividade lírica demonstra um(a) 

 

a)  defesa da esperança como forma de superação das atrocidades da guerra.

 

 

b)  desejo de resistência às formas de opressão e medo produzidas pela guerra.

 

 

c)  olhar pessimista das instituições humanas e sociais submetidas ao conflito armado.

 

 

d)  exortação à solidariedade para a reconstrução dos espaços urbanos bombardeados.

 

 

e)  espírito de contestação capaz de subverter a condição de vítima dos povos afetados. 

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Enem Nível Médio  Prova: Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia (2ª Aplicação)  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q15982


 

                       Do amor à pátria

      São doces os caminhos que levam de volta à pátria. Não à pátria amada de verdes mares bravios, a mirar em berço esplêndido o esplendor do Cruzeiro do Sul; mas a uma outra mais íntima, pacífica e habitual — uma cuja terra se comeu em criança, uma onde se foi menino ansioso por crescer, uma onde se cresceu em sofrimentos e esperanças plantando canções, amores e filhos ao sabor das estações.

             MORAES, V. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1987.

O nacionalismo constitui tema recorrente na literatura romântica e na modernista. No trecho, a representação da pátria ganha contornos peculiares porque 

 

a)  o amor àquilo que a pátria oferece é grandioso e eloquente. 

 

 

b)  os elementos valorizados são intimistas e de dimensão subjetiva.

 

 

c)  o olhar sobre a pátria é ingênuo e comprometido pela inércia.

 

 

d)  o patriotismo literário tradicional é subvertido e motivo de ironia.

 

 

e)  a natureza é determinante na percepção do valor da pátria. 

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Enem Nível Médio  Prova: Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia (2ª Aplicação)  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q15981


» Texto Associado

 

O efeito de humor no texto é produzido com o auxílio da quebra de convenções sociais de uso da língua. Na interação entre o casal de namorados, isso é decorrente 

 

a)  do registro inadequado para a interlocução em contexto romântico. 

 

 

b)  da iniciativa em discutir formalmente a relação amorosa. 

 

 

c)  das avaliações de escolhas lexicais pelos frequentadores do bar. 

 

 

d)  das gírias distorcidas intencionalmente na fala do namorado.

 

 

e)  do uso de expressões populares nas investidas amorosas do homem. 

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

Ano: 2016 INEP    Enem Nível Médio  Prova: Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia (2ª Aplicação)  Literatura

 

prancheta

 

 

 


Q15980


» Texto Associado

 

Nesse texto, o autor reorienta o leitor no processo de leitura, usando como recurso expressões como “refiro-me/me refiro”, “estou me referindo”, “de que estou falando agora”, “digo”, “estou falando da”, “esclareço”, “isto é”. Todas elas são expressões linguísticas introdutoras de paráfrases, que servem para 

 

a)  confirmar.

 

 

b)  contradizer. 

 

 

c)  destacar. 

 

 

d)  retificar.

 

 

e)  sintetizar.

 

 

resolver    |     Comente a questão

 

 

 

 

 

Compartilhe:» #spsconcursos.com - sem inscrição, sem cadastro e grátis

 

 

 

 

 

» Deseja alguma disciplina específica - escreva-nos!

 

» Se souber o resultado - resolva a questão (clique em comentários) - isso o ajudará a fixar melhor o assunto. A comunidade concurseira agradece!

 

 

»Veja outras Questões

 

 

 

 

Treinamento de Soldado PM SP

»Conhença as organizadoras de concursos

 

 

 

 

Treinamento de Engermagem - Imunização